EIXO II

INTERVENÇÃO FAMILIAR E PARENTAL, PREVENTIVA DA PROBREZA INFANTIL

EIXO III

PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO ATIVO E APOIO À POPULAÇÃO IDOSA

EIXO II

INTERVENÇÃO FAMILIAR E PARENTAL, PREVENTIVA DA PROBREZA INFANTIL
Atividade 1. OLHARES (Ver, Agir, Transformar)
Melhorar as condições de vida das famílias mais carenciadas e das crianças, ou que se encontrem em situação de exclusão, através de um conjunto de dinâmicas centradas na visão do mundo da família, cujos temas estarão relacionados com: informação sobre os seus direitos de cidadania, o desenvolvimento de competências dos respetivos elementos e de aconselhamento em situação de crise.
  1. Desenvolver sessões dinâmicas que reforcem o vínculo e as relações na família, através de sessões de conversa organizada e de risoterapia;
  2. Desenvolver ações de capacitação para empoderamento, da autonomia e do autodesenvolvimento, de modo a aumentar os níveis de resiliência na família, bem como a sua capacidade para enfrentar desafios e situações de crise;
  3. Realizar caminhadas, visitas organizadas e temáticas, peddy paper em temas como: ambiente, alimentação e nutrição, trabalho e participação cívica;
  4. Realizar ações de sensibilização ao nível da prevenção de comportamento de risco.
  5. Criar planos de ação familiares para a mudança;
  6. Criar, disseminar o Manifesto para uma cidadania social e sustentável.
Atividade 2. TODOS DIFERENTES TODOS IGUAIS
Consolidar e melhorar o ambiente em família, considerando os direitos e os deveres da criança, a promoção da igualdade de género e de oportunidades e ainda a estruturação das relações familiares com base em objetivos comuns e partilhados. Sensibilizar a população para as questões da diversidade, do combate aos estereótipos, da prevenção da violência de género e da cidadania ativa.
  1. Criar um canal de Youtube em pareceria com professores da escola e de voluntários, no sentido de dar visibilidade às iniciativas e de promover a literacia tecnológica.
  2. Desenvolver diversos eventos/mostras de fotografia, Imagem, Ilustrações com um sentido de capacitação das famílias  e das crianças.
  3. Desenvolver um vídeoteatro alusivo aos temas da igualdade/equidade.
  4. Dsenvolver ações de capacitação familiar no sentido da desconstrução dos papéis sociais/culturais tradicionais do homem e da mulher.
  5. Criar e disseminar a Carta de sensibilização dos direitos e deveres das crianças.
  6. Desenvolver o anuário das experiências da atividade.
Atividade 3. INSPIRADORAS
Impulsionar a cidadania e o envolvimento comunitário das crianças, jovens e família, permitindo o desenvolvimento de competências de participação cívica, de deteção de problemas e necessidades e de apresentação de soluções em áreas consideradas relevantes como é o caso do exercício da cidadania, do desporto, da saúde, do ambiente, da educação, do emprego e da economia e ainda da orientação vocacional. Fomentar o espírito de equipa em família, a promoção de um ambiente sustentável e elevar os índices motivacionais numa lógica de inspiração entre pares.
  1. Desenvolver sessões workshop em formatos participativos e dinâmicos alusivos aos temas: Nutrição e alimentação; Desporto de natureza e atividade física; Participação cívica; Saúde e bem-estar; Cultura; Ambiente / Reciclagem; Orientação vocacional.
  2. Criar e desenvolver o concurso pedagógico Inspiradoras.
  3. Criar e disseminar um programa para promover a reciclagem e a substituição de meios de transporte por outros mais sustentáveis.
  4. Criar e desenvolver o Governo Jovem entre a comunidade escolar local.
  5. Desenvolver encontros motivacionais e de inspiração com base em testemunhos reais.
  6. Criação e disseminação do manifesto pela cidadania social e sustentável.
Atividade 4. (DES)CONSTRUIR
Criar uma ferramenta dinâmica que favoreça o reforço das atividades orientadas para as pessoas com deficiência e/ou incapacidade, em situação ou risco de exclusão social, designadamente em matéria de emprego e inclusão social e económica.
  1. Criar, desenvolver de forma articulada com as entidades empregadoras, mecanismos de promoção do emprego para a pessoa com deficiência e/ou incapacidade e em situações de exclusão.
  2. Criar e disseminar o KIT Desconstruir sobre os direitos humanos fundamentais.
  3. Desenvolver programas de atividades lúdico-desportivas-culturais destinadas ao fomento da integração social.
  4. Criar um fórum e observatório para a recolha e sistematização de informação sobre os públicos abrangidos por esta atividade.

EIXO III

PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO ATIVO E APOIO À POPULAÇÃO IDOSA
Atividade 5. ENTRE GERAÇÕES
60 Mais Social Clube é uma associação informal organizada que pretende integrar todos os cidadãos seniores de modo a estimular a sua participação e (re)integração na sociedade e nas dinâmicas do concelho reforçando o envelhecimento ativo e a autonomia dos seniores, bem como a elevação da sua autoestima e do seu sentimento de utilidade para os outros e para a sociedade. Pretendemos (re)integrar os seniores em dinâmicas sociais e de cidadania ativa, elevando a sua autoestima e autonomia, promovendo a transferência de saberes e de conhecimentos e a sua consequente mobilização para o reforço do potencial do concelho.
  1. Consolidar as atividades do Clube Social 60 Mais.
  2. Criar e Organizar o Conselho Local de Anciãos / Assembleia comunitária Sénior.
  3. Criar e dinamizar a Oficina das Tradições. Desenvolver encontros intergeracionais de transferência de conhecimento, valores, habilidades, atitudes.
  4. Criar um canal de youtube sénior e desenvolver um concurso concelhio de vídeos de youtube sénior.
  5. Desenvolver atividades de sensibilização à comunidade para promoção de igualdade de género e de oportunidades, combate à violência de género numa perspetiva sénior, em articulação com a atividade Todo Diferentes Todos Iguais. Criação do guia sénior para a igualdade.
Atividade 6. NÓS MAIS PERTO
Pretende-se desenvolver mecanismos de proximidade e assistência à população sénior em situação de isolamento geográfico, psicológico, familiar, baseado em atividades próximas do senior sitting, acompanhamento individual e/ou de grupo.
  1. Desenvolver sessões de leitura com os seniores isolados;
  2. Desenvolver sessões de jogos tradicionais e de tabuleiro para promover o relaxamento, o bem-estar emocional e o convívio;
  3. Desenvolver sessões de partilha de memórias, como meio de estimulação cognitiva;
  4. Desenvolver sessões de fotografia com profissionais e dar visibilidade à população sénior e isolada.
  5. Desenvolver sessões de risoterapia itinerantes, estimulando o bem-estar emocional dos senior.
Atividade 7. ATENTAS
Desenvolver e dinamizar um programa de voluntariado jovem e sénior, destinado a diminuir o isolamento sénior no concelho.
  1. Programa de Mobilização da Comunidade para o Voluntariado, designadamente a mais jovem, mas também a sénior – sensibilizar a comunidade para a importância do voluntariado enquanto ferramenta de combate ao isolamento, através de sessões de esclarecimento e angariação de voluntários.
  2. Desenvolver atividades organizadas nas freguesias e aldeias (uma vez por mês) de companhia e de partilha de conhecimentos com a população sénior mais isolada nos domínios da literacia tecnológica com especial destaque para aplicações de contactos user friendly como é o caso do Skype, Whatsapp ou Facebook, mobilizando a Comunidade Local para a partilha do seu tempo junto dessas pessoas.
  3. Promover sessões de encontros entre voluntários e a população sénior mais isolada, contribuindo para o estabelecimento de laços. Trata-se de sessões de caráter lúdico a desenvolver de 3 em 3 meses pelas freguesias e aldeias.
  4. Criar uma “bolsa de tempo” de voluntários para a socialização com as pessoas mais isoladas.
  5. Criação e gestão da Rede Atentas.